É na Aruanda aê

É na Aruanda

Venho de longe, terra dos meus ancestrais
Eu fui acorrentado pra lá não voltar mais
Numa casa de madeira, um tumbar flutuante sobre o mar
Assim eu fui trazido ao Brasil pra trabalhar

É na Aruanda aê
É na Aruanda
É na Aruanda
É na Aruanda aê

E na linguagem jeji, conga gola e nagô
Veio o povo batuque que no Brasil chegou
Com sua cultura, sua história, seu axé
Os mistérios ancestrais e a força do candomblé

É na Aruanda aê
É na Aruanda
É na Aruanda
É na Aruanda aê